Lojas de celulares são alvo de operação da Polícia Civil em Patos de Minas

0

Nesta segunda-feira (05), a Polícia Civil deflagrou a Operação “SEM REDE” na cidade de Patos de Minas no combate a comercialização de aparelhos celulares irregulares em estabelecimentos comerciais locais.  A investigação perdurou quase cinco meses.

Aportou-se a informação na Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de que existia um grupo voltado para a venda de aparelhos celulares de forma ilícita em Patos de Minas, seja de produtos de crimes anteriores, seja de produtos sem qualquer emissão de nota fiscal, entre outras irregularidades.

Pode-se apurar que os proprietários e funcionários tinham o intuito de adquirir aparelhos celulares de terceiros sem tomar qualquer precaução e cuidado, sendo alvo de várias apreensões de aparelhos celulares produtos de furto/roubo cometidos em Patos de Minas, onde a Polícia Civil de Minas Gerais realizou a prisão de 02 pessoas, bem como apreensão de mais de 400 aparelhos celulares para fins de averiguação durante a instrução da investigação em andamento.

Durante o cumprimento das buscas ainda foi encontrada uma arma de fogo na residência de um dos investigados, o qual é proprietário por mais de um estabelecimento comercial sob investigação. Além disso, foram verificadas as seguintes irregularidades: várias lojas funcionando sem CNPJ; várias lojas funcionando sem o devido pagamento de impostos; lojas com celulares produtos de furtos anteriores, entre outras que estão sob investigação.

Com a realização da operação pretende-se demonstrar para os envolvidos (e demais pessoas paralelas) de que devem buscar o caminho correto, tendo os devidos alvarás para funcionamento, aquisição de material lícito e os devidos cuidados na prática comercial.

A operação contou com o apoio de 50 policiais civis lotados em toda a Delegacia Regional de Patos de Minas, contando com a participação das cidades de Presidente Olegário, Rio Paranaíba, São Gotardo e Carmo do Paranaíba, com um total de 14 viaturas, além do apoio da equipe da Receita Estadual para verificação da questão administrativa.

A Delegacia de Crimes contra o Patrimônio tem intensificado os trabalhos investigativos e preventivos na sua circunscrição, realizando a investigação criminal e reforçando o compromisso com o interesse público na apuração dos crimes e irregularidades existentes em nossa cidade.

Por fim, a Polícia Civil de Minas Gerais segue empenhada nos esforços para elucidação dos crimes contra o patrimônio praticados na cidade de Patos de Minas, buscando excelência no atendimento à população e melhoria da segurança pública local.

Imagens e nome dos investigados censuradas pela Lei de Abuso de Autoridade.

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect