Após briga, mulher saca aposentadoria da amiga e acaba presa por furto em João Pinheiro

0

Uma ação de má-fé após o desentendimento entre duas amigas levou uma delas para a cadeia por furto qualificado pelo abuso de confiança em João Pinheiro, na região Noroeste de Minas Gerais. A mulher de 38 anos foi presa após sacar a aposentadoria da própria amiga sem autorização dela, na última quinta-feira (28).

A mulher detida fazia esses saques desde o ano passado, já que a vítima de 34 anos tem problemas de saúde e não consegue ir ao banco sozinha. Mas, em fevereiro, as duas se desentenderam e a vítima pediu o cartão de volta. A suspeita alegou ter perdido o cartão, e desde então as duas não se falaram mais.

Na quinta, dia do pagamento da aposentadoria, a vítima foi ao banco com outra pessoa para fazer o saque e pedir um novo cartão. No local, ela foi informada que o valor já havia sido retirado naquela manhã.

Ao verificar as câmeras de segurança, o gerente do banco constatou que a suspeita foi até o caixa com o cartão da vítima e sacou os R$ 1.040 referente a aposentadoria.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e localizou a suspeita no Centro de João Pinheiro. Com ela estavam R$ 40 e um recibo de depósito no valor de R$ 450 em seu nome. A mulher não soube dizer onde estava o restante do dinheiro e foi levada para a delegacia.

Horas depois, uma conhecida da suspeita esteve na unidade policial para devolver o cartão e a senha da vítima.

O marido da suspeita também compareceu à delegacia e, durante depoimento, contou que teria recebido R$ 219 da esposa para fazer compras. Quando questionou a mulher sobre a origem do dinheiro, ela teria dito que era do aluguel de uma casa que ela tem em Uberlândia.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil que, em nota, confirmou a prisão em flagrante da suspeita.

“A Polícia Civil de Minas Gerais informa que a suspeita, de 38 anos, foi ouvida por meio da 3ª Central Estadual do Plantão Digital, onde teve a prisão em flagrante ratificada por furto qualificado pelo abuso de confiança. Após os procedimentos de polícia judiciária, ela ficou à disposição da Justiça.”

da Redação : G1 minas
Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect