Justiça suspende cobrança de pedágio em trecho da BR-365

0

Concessionária que administra os 131 quilômetros que separam Patrocínio de Uberlândia é a EPR Triângulo, com sede em Uberlândia

O pedido da deputada estadual Lud Falcão (Podemos) e do senador Cleitinho Azevedo (Republicanos) foi aceito pela Justiça, nesta segunda-feira, e a cobrança de pedágio no trecho de 131 quilômetros da BR-365, entre as cidades de Patrocínio, no Alto Paranaíba, e Uberlândia, no Triângulo, está suspensa. A concessionária que administra a rodovia é a EPR Triângulo, com sede em Uberlândia.

Na solicitação encaminhada à Justiça, os parlamentares solicitaram a supensão do pedágio até que a rodovia, em péssimas condições de conservação, segundo eles, esteja totalmente recuperada.

A deputada e o senador percorreram os 131 quilômetros que separam Patrocínio de Uberlândia de carro, na última sexta-feira. “Uma vez que a concessionária EPR Triângulo descumpre o contrato e os prazos e determinações do governo estadual, a quem cabe fiscalizar o cumprimento do contrato de concessão, eu e o senador Cleitinho recorremos à Justiça. Não podemos permitir que a empresa ignore seus compromissos e responsabilidades e submeta os usuários da rodovia a situações perigosas, que podem causar acidentes graves. O descaso da concessionária é absurdo e não pode continuar”, afirmou a deputada estadual na ocasião.

Lud Falcão também citou os buracos, que segundo ela, tomam conta até da praça de pedágio. “Havia buracos em toda a extensão da pista, até na praça de pedágio. Sem contar o número insuficiente de guichês de pedágio, o que causa grandes filas e transtornos aos usuários. É preciso que as cláusulas do contrato sejam respeitadas. E enquanto este respeito não é regra, não é justo que nossa gente pague por um serviço que não recebe”, ressaltou Lud Falcão.

O senador Cleitinho enalteceu o trabalho realizado por ele e por Lud Falcão. \\”Isso mostra que o trabalho de fiscalização que a gente tem obrigação de fazer, a Ludmila Falcão como deputada estadual e eu como senador, está dando resultado. Isso é extremamente importante. Eu acredito que nessas 24 horas não vão conseguir fazer os reparos que precisa fazer na estrada. Com isso tem que ser cancelado e abrir a cancela.\\”

O valor do pedágio cobrado pela EPR. em cada posto, é de R$ 12,70 para veículos de passeio, R$ 6,35 para motocicletas, R$ 25,40 para ônibus e R$ 38,10 para caminhões com até três eixos, e está em vigor desde o dia 22 de outubro do ano passado.

por: redação \\”o tempo\\”

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect