Yara recebe a imprensa regional e apresenta obras do Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre

0

Na última terça-feira (13), o Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre (CMISS), da Yara, abriu as portas para a imprensa onde apresentou toda sua estrutura, obras de ampliação e projetos socioambientais desenvolvidos pela indústria de fertilizantes. Representantes da empresa, esclareceram ainda, dúvidas sobre protocolos de segurança de barragens e outros questionamentos dos jornalistas, a respeito da atuação da empresa em Serra do Salitre e região.     

O CMISS é o maior investimento privado realizado no Estado de Minas Gerais, com aporte de R$ 2,6 bilhões, possui previsão de entrega para 2020. O empreendimento está em plena obra da planta química, que tem como principal objetivo aumentar a produção de fertilizantes fosfatados e diminuir, desta forma, a importação de matérias-primas utilizadas pelos agricultores brasileiros. Após o término dessa etapa, o Complexo passará pelas fases de pré-operação e pelas operações assistida e comercial.

Neste momento, a primeira fase do projeto está em operação, por meio da extração e beneficiamento de rocha fosfática e da produção de concentrado fosfático. O CMISS já abastece também a unidade de produção da Yara localizada em Paulínia (SP).

“O Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre é um dos maiores investimentos privados em andamento no Brasil e dobrará a capacidade de produção de fertilizantes pela Yara. O projeto permite ao País substituir a importação de 950 mil toneladas por ano de fertilizantes fosfatados, reduzindo assim a dependência de importações e o déficit da balança comercial do setor, além de gerar emprego e renda para a indústria nacional e apoiar a produção de alimentos”, declara Leonardo Silva, vice-presidente de produção da Yara.

As capacidades de produção, somadas as operações das plantas de mineração e química, serão as seguintes: 1,2 milhão de toneladas de concentrado fosfático/ano; 1 milhão de toneladas/ano de ácido sulfúrico; 250 mil toneladas/ano de ácido fosfórico e 950 mil toneladas/ano de fertilizantes granulados.

Segurança na construção das barragens

Todas as três barragens que compõem o Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre, uma de rejeitos e duas de água, foram construídas utilizando avançadas técnicas de engenharia, seguindo todas as normas, diretrizes e legislações estaduais e nacionais. Empresas externas independentes auditam a segurança e a estabilidade das barragens. Essa avaliação ocorre duas vezes ao ano e, na construção, foram utilizados os mais modernos critérios geotécnicos e métodos do mercado, além de instalação de um amplo sistema de controle e instrumentação. Todos os projetos da unidade foram auditados por empresas externas independentes, que atestaram sua adequação técnica e estabilidade e aprovados por todos os órgãos competentes.

Desenvolvimento econômico e social da região

Com a fase de obras em andamento, atualmente há cerca de 3.500 pessoas trabalhando no complexo. Quando a unidade estiver em plena operação, cerca de 1,2 mil trabalhadores atuarão no local, entre próprios e contratados. “Além de fomentar a agricultura nacional, o Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre desenvolve a economia da região por meio da geração de empregos e do crescimento econômico local entre os municípios vizinhos”, explica Silva.

A Yara está investindo na formação de profissionais, com o objetivo de desenvolver e qualificar a mão de obra local. Isso acontece por meio de parcerias com diversos órgãos, como prefeituras municipais da região, secretarias de Educação e Desenvolvimento Social, além do Senai. Um total de 189 profissionais, sendo 162 de Serra do Salitre e 27 de Cruzeiro da Fortaleza, estão em fase de conclusão do curso de capacitação de Operador de Planta Química. Todos participaram das aulas gratuitamente e, logo mais, terão uma profissão e um diploma certificado pelo SENAI. As iniciativas têm como intuito capacitar os operadores a estarem aptos a participar do processo seletivo para a planta química do Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre.

A Yara também promove ações para desenvolver a comunidade de Serra do Salitre, com a realização de projetos voltados à capacitação de fornecedores locais, fortalecimento das instituições civis e públicas, programas de educação ambiental, entre outros. A proposta é fomentar o desenvolvimento local. A empresa está construindo o prédio da Escola Municipal Dalila Lopes da Silveira, no Parque Santo Antônio, e revitalizando a Praça São Sebastião. Ainda há a contribuição com o custeio da consultoria que apoia o município para a elaboração do Plano Diretor de Serra do Salitre.

“Mais do que criar um empreendimento, queremos deixar um legado para a sociedade, contribuindo para o desenvolvimento da economia local e sendo uma referência para todos que lá vivem. Queremos, daqui alguns anos, olhar para Serra do Salitre e concluir que fizemos a diferença para melhor”, declara Gustavo Horbach, diretor de Projetos da Yara.

 Sobre a Yara

A Yara, líder mundial em nutrição de plantas, cultiva conhecimento para alimentar o mundo e proteger o planeta de forma responsável. Para concretizar esses compromissos, lidera o desenvolvimento de ferramentas agrícolas digitais destinadas à agricultura de precisão e trabalha em estreita colaboração com seus parceiros em toda a cadeia de valor de alimentos com o objetivo de desenvolver soluções sustentáveis e ser a empresa de nutrição de plantas do futuro. Fundada na Noruega, em 1905, para resolver a emergente crise de fome na Europa, a Yara está presente no mundo todo, com mais de 17 mil colaboradores e operações em mais de 60 países. Em 2018, registrou uma receita de US$ 12,9 bilhões.

No Brasil, a Yara contribui para desenvolver a agricultura nacional, contemplando em suas soluções nutricionais todos os solos e culturas. A empresa também fornece soluções industriais para a redução de poluentes, melhorando a qualidade do ar das cidades. Presente no País desde a década de 1970, a empresa possui operações industriais, de mistura e distribuição nos principais polos agrícolas do Brasil, contando com aproximadamente 7 mil colaboradores.

IMG_3764

IMG_3765 IMG_3766 IMG_3767 IMG_3768 IMG_3769 IMG_3770 IMG_3771 IMG_3772 IMG_3773 IMG_3774 IMG_3775 IMG_3776 IMG_3777 IMG_3778 IMG_3779 IMG_3780  IMG_3782 IMG_3783  IMG_3785 IMG_3786 IMG_3787 IMG_3788 IMG_3789 IMG_3790 IMG_3791 IMG_3792 IMG_3793 IMG_3794 IMG_3795 IMG_3796 IMG_3797 IMG_3798 IMG_3799 IMG_3800 IMG_3801 IMG_3802 IMG_3803 IMG_3804 IMG_3805

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect