Investimento de R$ 42 milhões da Coopatos vai beneficiar agricultores da região Noroeste e do Alto Paranaíba

0

O empreendimento tem como objetivo atender aos cooperados e demais produtores de 17 municípios nas regiões do Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais

A Cooperativa Mista Agropecuária de Patos de Minas (Coopatos) deu um passo significativo para expandir sua atuação no setor agrícola com o anúncio de um novo investimento de R$ 42 milhões na construção de uma unidade de armazenagem de grãos. Prevista para beneficiar e armazenar inicialmente 26 mil toneladas de milho, soja e sorgo, a unidade busca suprir as necessidades dos cooperados e outros produtores de 17 municípios das regiões do Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais, incluindo João Pinheiro.

A decisão de avançar com o projeto ocorreu após a aprovação em Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada em 28 de março, onde um estudo de viabilidade técnica e econômica apresentado revelou um déficit considerável de armazenagem de grãos na região, estimado em cerca de 1,5 milhão de toneladas.

A unidade não só oferecerá serviços essenciais como classificação, beneficiamento e comercialização de grãos, mas também permitirá que os produtores tenham maior controle sobre o momento de venda de suas colheitas, aumentando assim sua rentabilidade e minimizando perdas.

A escolha de Presidente Olegário (MG) como local para a instalação da unidade deve-se à sua posição central em relação aos municípios da área de abrangência do projeto, o que favorece a redução dos custos de frete e potencializa a eficiência logística.

“Este empreendimento não apenas diversifica os negócios da Coopatos mas também cria sinergias com outras operações, como nossa unidade de Nutrição Animal”, afirmou um porta-voz da cooperativa. A nova unidade também viabilizará a prática de Barter, um sistema de financiamento de insumos agrícolas pagos com parte dos grãos produzidos.

Além dos benefícios diretos aos produtores, a nova unidade deve impactar positivamente a economia local, gerando empregos, aumentando a arrecadação de impostos e estimulando o desenvolvimento de comércios adjacentes, como serviços de alimentação e hospedagem, essenciais para atender às necessidades de motoristas de carga e outros prestadores de serviços.

por: JP Agora

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect